O Livro

O Livro

Apresentação do Livro CHICORONHO

Apresentação do Livro CHICORONHO
FNAC Almada - 17/04/2010

Apresentação do Livro CHICORONHO

Apresentação do Livro CHICORONHO
FNAC Algarve - 24/01/2010

Vídeos da apresentação do livro CHICORONHO

Loading...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Noticias de Kalukembe


Caluquembe – Quatrocentos e 80 alunos vão estudar numa escola de 12 salas de aula a ser inaugurada sábado, em Caluquembe, num investimento de 54 milhões e 856 mil kwanzas.


A escola tem ainda dois gabinetes, sala de professores, três lavabos, pátio e campo polivalente.


Enquadrado no programa integrado de desenvolvimento rural e combate à fome e à pobreza, as obras tiveram a duração de 12 meses e estiveram a cargo de um empreiteira nacional.


Em entrevista à Angop, o administrador municipal de Caluquembe, Emílio Alexandre Tchitacumbi, disse ser um projecto da administração para o sector da Educação, numa altura em que estão a ser construídas duas outras escolas de seis salas, cada uma, nas comunas de Negola e Calepi.


Disse que a administração pretende ainda reabilitar outras três escolas na sede e na localidade da Vila Branca, cujas dimensões serão discutidas em conselho do município.


Emílio Alexandre afirmou que o município vai contar com 284 infra-estruturas escolares onde estão matriculados 53 mil e 344 alunos.


Ainda no sábado, o governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, procederá a inauguração de cinco casas económicas para funcionários públicos, cuja execução ficou orçada em 25 milhões e 649 mil kwanzas, assim como de uma morgue municipal.


O município de Caluquembe dista a 220 quilómetros da cidade do Lubango e tem 247 mil e 179 habitantes. A localidade ocupa uma área territorial de quatro mil e 240 quilómetros quadrados, com três comunas: Negola, Calepi e Sede.

Fonte:http://sandularte.blogspot.com/2011/07/administracao-investe-em-escola-que-vai.html

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Jorge Kalukembe no 10-12

Jorge Kalukembe participou no Programa 10-12 da TPA e apresentou o seu novo livro, um ensaio geopolítico: "Angola e o Mundo, na Era Pós-Petróleo" (24 de Junho de 2011).

terça-feira, 17 de maio de 2011

Benguela faz Anos!!!


Ombaca faz hoje 394 anos.

A cidade de Benguela comemora hoje mais um aniversário.

Foi em 1578 que os omuputu se fixaram na «Benguela Velha», hoje Porto Amboim .

Foi o omuputu Manuel Cerveira Pereira que desembarcou na baia de Santo António, também conhecida como «Baia das Vacas», no dia 17 de Maio de 1617, nascendo assim a actual Benguela. Nessa altura Portugal não era independente, já que, tinha sido conquistado pelo Reino de Espanha. Por esse motivo o nome original dado foi: povoação de São Filipe de Benguela. Esta havia de ser a capital do novo domínio português ao sul de Angola, ou seja, havia o Reino de Angola e o Reino de Benguela administrador autonomamente entre 1617 e 1869. Entre 1641 e 1648, a povoação foi ocupada por holandeses.

domingo, 15 de maio de 2011

Água para Todos

As famílias residentes nas zonas próximas das missões católicas, na província da Huíla, foram contempladas, pela primeira vez, com água potável nas suas moradias, no âmbito do programa “Água para Todos”.


Para esta primeira empreitada, o projecto, que consiste em instalar pequenos sistemas de captação, armazenamento e distribuição de água potável ao domicílio, está a beneficiar as famílias que vivem perto das missões católicas de Ngola, Chicomba e Quipungo.


O director provincial das Águas na Huíla, Abel da Costa, disse ontem ao Jornal de Angola que o objectivo é levar água potável de qualidade às populações mais necessitadas. Na missão católica de Ngola, município de Caluquembe, está em construção um sistema de captação, armazenamento e distribuição de água, cujas obras estão na ordem dos 90 por cento, sublinhou. Já na missão do Sendy, município de Quipungo, encontra-se em fase terminal a construção de uma estação de tratamento de água (ETA), com capacidade de cinco metros cúbicos/hora e instalação de um sistema solar para garantir a energia eléctrica.


Na missão de Chicomba, município com o mesmo nome, os trabalhos de instalação do novo sistema de fornecimento de água estão na ordem de 70 por cento e prevêem a captação e rede de distribuição ao domicílio, referiu.


O director provincial das Águas na Huíla, Abel da Costa, referiu que os projectos em curso vão permitir levar água ao domicílio, ao contrário dos fontanários colectivos, construídos em algumas comunas e bairros periféricos.





--
Publicada por Ana Paula em Sandula - Caluquembe a 5/14/2011 03:58:00 AM

domingo, 24 de abril de 2011

Direcção da Cultura na Huíla

A Direcção da Cultura na Huíla inventariou, até ao momento, em toda a província, 275 lugares, que pelas suas características, são considerados monumentos e sítios históricos, informou, na segunda-feira, o responsável pelo departamento do património.


Avelino Elias falou do levantamento durante uma palestra subordinada ao tema “conheça, salvaguarde e valorize os monumentos e sítios”, realizada na comuna da Huíla, com o objectivo de sensibilizar a população para a importância da preservação do património cultural da humanidade.

Dos monumentos e sítios inventariados na província, o município do Lubango tem 72, a Chibia, 37, Caconda 33, Humpata 25, Caluquembe 24, Cuvango 21, Quilengues 19, Jamba nove, Cacula sete, Quipungo seis, Chipindo, Gambos e Matala, cada cinco cada.

Avelino Elias referiu a existência de oito monumentos classificados que foram seleccionados pelo seu papel na história e importância da arquitectura civil, religiosa e funerária no património cultura nacional. “Entre estes, temos a Missão da Huíla, os Barracões do Lubango, a Antiga Câmara Municipal, o Palácio do Governo, o Centro da Cultura do Lubango,o Cemitério Bóer, localizado na fazenda Jamba na Humpata e a Estação dos Caminhos de Ferros de Moçamedes”, salientou o responsável.

O processo de levantamento, estudo, protecção e valorização e divulgação do património cultural, disse, continua, com o envolvimento de técnicos da cultura, governo provincial, autoridades tradicionais e activistas. Avelino Elias pediu igualmente à população que se envolva mais na protecção e conservação dos locais e colabore na dignificação, defesa e fruição do património cultural localizado nas zonas de residências.

A actividade foi seguida da inauguração, na sede da comuna, de uma exposição fotográfica sobre os monumentos e sítios.

Fonte: Jornal de Angola Online






segunda-feira, 4 de abril de 2011

4 DE ABRIL DE 2011

O dia 4 de Abril de 2002 ficará no coração de todos os angolanos e de todos aqueles que amam a minha Patria a nossa Pátria.  SEMPRE A SUBIR, NINGUÉM MAIS NOS PODE PARAR!